Pular para o conteúdo principal

Borboletas na barriga

Hoje quero falar com vocês sobre sentimentos, sensações. Gosto da expressão "Borboletas na Barriga". Ela me remete às sensações de quando estamos apaixonados, vivenciando algo diferente que sai da nossa rotina. Por isso resolvi pesquisar mais sobre o assunto e dividir com vocês essa maravilha.

Estudiosos dizem que é um sentimento mais impulsivo diferente do amor que tem um conceito mais amplo e está ligado a afetividade.

Essa emoção de sentir um friozinho na barriga é involuntária e importante porque existe uma conexão fisiológica com um sentimento do momento vivido. Segundo o professor João Bessa da Escola de Ciências da Saúde da Universidade do Minho, o nosso aparelho digestivo aloja muitas células nervosas, uiuiui, daí essa sensação absurdamente fantástica.

Mas além da explicação biológica vejo as borboletas na barriga como almas em atividade, um embaraço gostoso quando existe uma sintonia no ar. Minha visão não estava errada quando procurei uma definição para a palavra borboleta. No grego antigo se diz Psyché, ou seja, ALMA. Por sair do casulo ao nascer a borboleta é símbolo da alma imortal. Ela representa auto-transformação,clareza mental, novas etapas e liberdade. 

Há quem diga ainda que não são borboletas e sim as mariposas que mexem com os nossos sentidos. Alguns dizem que as mariposas não tem boa influência por ser noturna, já outros não ligam e não fazem tanta distinção entre as duas. 

Confesso a vocês que prefiro a palavra borboletas do que mariposas na barriga, não pelo significado mas porque soa melhor, é mais acolhedor. As borboletas aparecem pra mim com um momento de carinho, euforia, envolvimento, emoção. Uma ligação, uma palavra, uma voz, um sabor, um cheiro, uma presença, todos esses sentimentos podem causar borboletas na barriga, depende de como nós a direcionamos ou seja, depende dos nossos sentimentos. Um estado de êxtase, de embriaguez. Não faltam palavras pra definir o termo. O importante é sentir, se apaixonar, viver. E você, já sentiu borboletas na barriga?

12/01/11 - Elaine Chieppe

Comentários

  1. Vai e vem sinto borboletas na barriga. Sou uma apaixonada pela vida. As vezes as portas fecham, mas sempre procuro olhar pela janela e perceber a beleza lá fora, inclusive o vôo das borboletas.
    Quando me dou conta, a porta abriu novamente e as borboletas que voavam lá fora, voam agora em minha barriga.

    Lindo post, lindo blog.

    Beijos da kekel

    www.aspalavrasquemedefinem.blogspot.com
    www.quemmoradentrodemim.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Uhuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu!!!!!!
    Amei ter vc nos meus blogs.....obrigaduuuuu!!!

    Seja bem vinda minha nova amiga.

    Beijos da Kekel

    ResponderExcluir
  3. Amiga, tem presentinho para vc no endereço abaixo:

    http://kantinhodakekel.blogspot.com/2011/01/selinho-este-blog-e-recomendadissimo.html

    Beijos da Kekel

    ResponderExcluir
  4. Olá amiga, adorei as palavras que deixastes em meu blogger, fiquei muito feliz em tê-la por lá, saibas que elas me fizeram um bem inexplicável.
    sabe eu sempre sinto as borboletas se mechendo na minha barriga, o que me deixa meio ansiosa e faz a adrenalina subir demais. Admiro muito as borboletas, amo comtemplá-las; são fascinante e cada uma possui nuances próprias isso é mais encantador ainda. Adorei o seu texto. Lindo demais.
    É claro que podes me chamar de amiga eu já a considerava assim!!!

    Bjoooooo, fica na paz!!!

    ResponderExcluir
  5. Cresci acreditando que borboletas conforme as cores traziam novidades diferentes, boas para as claras e ruins para as escuras, mas hoje cada vez que vejo borboletas independente de cor tenho a sensação de que alguma coisa nova virá e é sempre uma sensação de esperança.bjs.

    ResponderExcluir
  6. Oi Lane!
    Adorei este post "Borboletas na Barriga". Sou amante dos insetos, principalmente as borboletas. Elas são belas, coloridas, graciosas e delicadas, sem falar do processo de metamorfose que todas passam...lembrando que toda boboleta já foi uma lagarta não muito atraente um dia. Acho que isso nos dá animo, força e esperança para continuarmos nossa caminhada. Sejamos uma boborleta para trazermos as melhores sensações a todas as pessoas que nos cercam.
    Bjo grande amiga.
    Saudades!
    Jana

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Ser cadeirante...

O texto abaixo está circulando na internet e achei pertinente postar aqui. É fato e muitas pessoas desconhecem o assunto, ás vezes por não conviverem com um cadeirante e não saberem lidar com uma situação, outras por ignorância, e a maior parte por descaso e desrespeito do próprio Estado de oferecer uma estrutura adequada para que a gente possa viver com mais dignidade. Boa leitura!   Ser cadeirante é ter o poder de emudecer as pessoas quando você passa… Ser cadeirante é não conseguir passar despercebi­do, mesmo quando você quer sumir! E ser completamente ignorado quando existe um andante ao seu lado. E isso não faz sentido, as pernas e os braços podem não estar funcionando bem, mas o resto está!

Ser cadeirante é amar ele­vadores e rampas e detestar escadas… Tapetes? Só se fo­rem voadores, por favor! Ser cadeirante é andar de ônibus e se sentir como um “Power Ranger” a diferença é que você chega ao ponto e diz: “é hora de MOFAR”.


Ser cadeirante é ter al­guém falando com você como se você…

Pessoas com deficiência x sexo

Pessoas, encontrei o texto abaixo e achei bem informativo. Quando o assunto é pessoas com deficiência e sexo ainda existe muito tabu. Ao meu ver o ponto chave é a família. Na maior parte dos casos as famílias tentam superproteger seus filhos afastando-os da vivência plenados seus sentimentos simplemente ignorando-os.

Não falar no assunto é a melhor forma de proteção, certo? Errado. É preciso sim orientar, conversar e assimilar as necessidades de cada pessoa com deficiência, mas ignorar que deficiente não tem sentimentos, não tem desejos, que deficiente não precisa se relacionar afetivamente, não é a melhor forma de tratar o assunto. 

Não somos bonecos de porcelana, que não podem sofrer, que não podem passar por situações difíceis, que não podem se quebrar, ficar em pedaços, em frangalhos. Claro que não queremos isso, mas faz parte. Somos iguais a qualquer outra pessoa e por isso se situações difíceis surgirem é a prova que estamos vivendo, perdendo de um lado e aprendendo do outro, ou …

Devotees

Descobri o termo em uma comunidade do orkut e fiquei curiosa para saber mais a respeito. Passei a ler artigos, blogs e afins, além de discutir o assunto com alguns devotees via MSN. Ainda serei uma pesquisadora profissional heheehe. Nem sempre reconhecemos um devotee de cara, até porque não vem escrito na testa de ninguém, mas com uma conversa dá pra constatar e tirar algumas conclusões. O que não pode acontecer é nos privarmos de conhecer pessoas que possam nos satisfazer emocionalmente. 
O importante é diferenciarmos a pessoa que é um devotee por apreciar a diversidade humana, que deseja sair do óbvio, do certinho, do convencional, para o devotee patológico que só tem olhos e tesão para a deficiência com seus aparatos: cadeira de rodas, muletas e aparelhos ortopédicos. Por tudo que já li cheguei a conclusão que ser um devotee não é doença, a não ser em casos restritos que ultrapassa o bom senso como já disse. No texto abaixo teremos a definição de devotee e suas ramificações com uma …