Pular para o conteúdo principal

Nada é Impossivel - Luo e Chorão (Charlie Brown Jr)


"Impossível é uma palavra grande que gente pequena usa pra tentar te oprimir".




Por isso pessoal, vamos acreditar mais, tentar mais, realizar mais, mesmo que no percurso aconteçam erros. Levante a cabeça e lute por aquilo que acreditas. Se alguém falar que você não conseguirá, não dê crédito ao infeliz e siga em frente. Com determinação alcançará seu objetivo. Não se limite nas palavras dos outros. Cuide primeiro de você, do seu eu, não deixe que te arranquem a vontade de viver e ser feliz.

Comentários

  1. Olá amiga. Tens razão nada é impossível basta querer e sonhar sempre e sempre!!!
    Eu vim aqui também para te responder a pergunta sobre como colocar as páginas. Desculpe a demora viu!Mas percebi que você já as colocou que bom fico feliz!!!
    Desculpa não ter te ajudado! fica pra a ´róxima vez! bjãooooooooooooo

    ResponderExcluir
  2. Oi, gosto muito do seu blog, por isso tem selinho para você. http://carolcam.blogspot.com/2011/04/vejam-que-lindo-o-selinho-que-kantinho.html
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Obrigada amiga por ter me ajudado a conquistar 15.000 visitas pro Sonhos e artes! Você faz parte desta conquista!Bjus. josi

    ResponderExcluir
  4. Este teu post me fez lembrar de uma historinha de criança, mas muito pertinente, não sei a autoria, mas vale repassar:
    "Sobre uma pedra alta, íngreme e escorregadia haviam muitas moscas, um verdadeiro banquete desejado por um grupo de sapinhos que tentavam alcança-las, mas os outros animais da floresta gritavam: 'Não sejam tolos, voces não vão conseguir!' lentamente os sapinhos foram desistindo, apenas um chegou ao cume e se banqueteou, mas para surpresa de todos, era o sapinho surdo." Moral da história, não dê ouvidos aos pessimistas, siga sua meta com firmeza!

    Beijos e ótima semana!

    ResponderExcluir
  5. Olá Elaine passando para conhecer seu espaço, completamente atrasado e lhe peço desculpas por isso rs, vc esteve visitando o meu blog: Comando Contra o Tédio e me convidou a visitar seu espaço, pois bem aqui estou, adorei suas reflexões sobre a vida, em especial essa, o impossivel é algo recorrente na vida tem sempre alguém cortando o barato dizendo que isso ou aquilo é impossivel, e que seja mesmo o sendo acho que temos o direito de tentar! rs...sucesso para ti e para o blog!

    ResponderExcluir
  6. Oi Elaine,

    Vim te convidar para participar da campanha Vamos Orar? que estou fazendo. Passa lá para conferir.

    Beijos
    bordandocarinho.blogspot.com
    bordandocarinho@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  7. Juliana, que bom reler seu coments e comentar. Obrigada!

    Carolina, obrigada pelo selinho!

    Josinete, que bom fazer parte da sua conquista. Parabéns!

    Dorei Fobofílica, agradecida pelo incentivo. Abçs!

    Jân, agradecida pelas palavras.

    Elisabete, convite aceito. Participei com gosto.

    ResponderExcluir
  8. Oi querida,
    Amei seu Blog e tenho acompanhado cada vez mais...
    Lindas e sábias palavras.
    Queria muito que você desse uma olhada no meu blog:
    http://garota--solitaria.blogspot.com.br/
    Beijos para você!

    ResponderExcluir
  9. Conheci a pouco o blog, estou acompanhando! E estou apaixonada pela seleção de músicas que você colocou para tocar no blog! Quem é o artista que canta?

    ResponderExcluir
  10. Olá Nana e Eva, bem vindas. Irei conhecer seu blog Nana e Eva os artistas são de um grupo chamado Boyce Avenue - é um cover.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Ser cadeirante...

O texto abaixo está circulando na internet e achei pertinente postar aqui. É fato e muitas pessoas desconhecem o assunto, ás vezes por não conviverem com um cadeirante e não saberem lidar com uma situação, outras por ignorância, e a maior parte por descaso e desrespeito do próprio Estado de oferecer uma estrutura adequada para que a gente possa viver com mais dignidade. Boa leitura!   Ser cadeirante é ter o poder de emudecer as pessoas quando você passa… Ser cadeirante é não conseguir passar despercebi­do, mesmo quando você quer sumir! E ser completamente ignorado quando existe um andante ao seu lado. E isso não faz sentido, as pernas e os braços podem não estar funcionando bem, mas o resto está!

Ser cadeirante é amar ele­vadores e rampas e detestar escadas… Tapetes? Só se fo­rem voadores, por favor! Ser cadeirante é andar de ônibus e se sentir como um “Power Ranger” a diferença é que você chega ao ponto e diz: “é hora de MOFAR”.


Ser cadeirante é ter al­guém falando com você como se você…

Pessoas com deficiência x sexo

Pessoas, encontrei o texto abaixo e achei bem informativo. Quando o assunto é pessoas com deficiência e sexo ainda existe muito tabu. Ao meu ver o ponto chave é a família. Na maior parte dos casos as famílias tentam superproteger seus filhos afastando-os da vivência plenados seus sentimentos simplemente ignorando-os.

Não falar no assunto é a melhor forma de proteção, certo? Errado. É preciso sim orientar, conversar e assimilar as necessidades de cada pessoa com deficiência, mas ignorar que deficiente não tem sentimentos, não tem desejos, que deficiente não precisa se relacionar afetivamente, não é a melhor forma de tratar o assunto. 

Não somos bonecos de porcelana, que não podem sofrer, que não podem passar por situações difíceis, que não podem se quebrar, ficar em pedaços, em frangalhos. Claro que não queremos isso, mas faz parte. Somos iguais a qualquer outra pessoa e por isso se situações difíceis surgirem é a prova que estamos vivendo, perdendo de um lado e aprendendo do outro, ou …

Devotees

Descobri o termo em uma comunidade do orkut e fiquei curiosa para saber mais a respeito. Passei a ler artigos, blogs e afins, além de discutir o assunto com alguns devotees via MSN. Ainda serei uma pesquisadora profissional heheehe. Nem sempre reconhecemos um devotee de cara, até porque não vem escrito na testa de ninguém, mas com uma conversa dá pra constatar e tirar algumas conclusões. O que não pode acontecer é nos privarmos de conhecer pessoas que possam nos satisfazer emocionalmente. 
O importante é diferenciarmos a pessoa que é um devotee por apreciar a diversidade humana, que deseja sair do óbvio, do certinho, do convencional, para o devotee patológico que só tem olhos e tesão para a deficiência com seus aparatos: cadeira de rodas, muletas e aparelhos ortopédicos. Por tudo que já li cheguei a conclusão que ser um devotee não é doença, a não ser em casos restritos que ultrapassa o bom senso como já disse. No texto abaixo teremos a definição de devotee e suas ramificações com uma …