Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2011

Perrengue

Olá meus seguidores, sei que ando sumida. Depois de muitas mudanças e ainda em período de experiência no meu emprego, eis mais uma surpresa e nada agradável. Peguei uma pneumonia ou melhor, ela me pegou. 

Fiquei literalmente de cama depois de anos sem adoecer dessa forma. Só agora estou começando a recuperar as forças para pegar no batente de novo. Segunda-feira faz uma semana que estou de molho e volto a trabalhar, espero conseguir aguentar o dia de trabalho firme. Minha médica me deu uma dose intensiva de medicamento na veia de imediato para que eu não ficasse internada e agora continuo o tratamento em casa com antibiótico, remédios e nebulizações de quatro em quatro horas.
Estou louca para recuperar as energias de novo, voltar com todo gás à minha vida diária e poder dar a merecida atenção a todos vocês respondendo os coments, publicando os selos, visitando meus blogs favoritos, ou seja, estar mais próxima desse mundo que me faz tão bem. Informação, interação, troca de experiências n…

Incansável II

Minha gente, quanta falta que sinto de estar mais próxima da blogosfera, de poder dar a devida atenção a todos vocês que sempre deixam seu carinho por aqui. Então vamos às novidades. Mais uma reviravolta na minha vida profissional. Mudei de setor. 

Lembram da minha expectativa do emprego novo no VAH - Vitória Aparte Hospital? Clique aqui incansável I. Pois bem, amanhã faz um mês que estou lá. Fui contratada como atendente no controle de visitas da recepção central mas a minha limitação física para este setor falou mais alto até porque faltava algumas adaptações necessárias como altura adequada do balcão de atendimento, um telefone headset necessário no meu caso, além de toda a agilidade física que deve-se ter quando se lida com atendimento ao público, como: abrir uma gaveta, pegar pastas e cadernos que ficavam fora do meu alcance. Confesso que se a minha mais que esperada cadeira motorizada estivesse chegado, algumas dessas limitações seriam bem menores ou nem existiriam. 

Mas como nada…