Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2014

Que venham boas novas!

O ano de 2014 chegou ao fim e com ele o balanço de muitas lutas, contradições e por isso sempre cheio de muitas surpresas. E para 2015 desejo aos meus amigos, família e leitores do blog a  I N S P I R A Ç Ã O necessária para atingirem suas metas, que suas prioridades sejam revistas, que você encare a V I D A com mais L E V E Z A, que você tenha M A T U R I D A D E para entender que os pontos de vista diferentes chegam a nós para nos tornarmos pessoas melhores, mais interessantes e que tudo isso seja feito sempre com uma pitada de muito A M O R e D O A Ç Ã O. Então, A V A N T E porque a vida não pára!

Ação de Conscientização - Trânsito para Cadeirantes - Parou ganhou!

Há dois meses atrás recebi um pedido da Mariana Cabrera Liguori - aluna do 8 semestre de Comunicação Social - Propaganda e Marketing da ESAMC Sorocaba para divulgar um trabalho acadêmico de uma matéria intitulada“Below the Line” sobre a conscientização do uso inadequado das vagas de trânsito reservadas para cadeirantes.O vídeo foi criado através de uma ação realizada nas ruas de Sorocaba onde foram abordadas pessoas não cadeirantes que utilizam estas vagas. 
O objetivo do trabalho é aproximar as pessoas da realidade dos cadeirantes no trânsito do nosso país divulgando o vídeo em um maior número de canais/redes sociais, que tenham relevância para abordar esse problema na sociedade. Parabéns à turma pelo trabalho relevante e cada vez mais necessário já que hoje os cadeirante estão nas ruas, trabalhando, estudando e vivendo suas vidas de uma forma plena e real.

Mais uma para a lista de perrengues de uma cadeirante

Eis a madame que vos fala resolve bater perna no Shopping Vila Velha (Shopping inaugurado recentemente aqui no Estado). Tudo transcorria tranquilo até quando me dirigi ao elevador para descer rumo ao meu buzu. 

O único elevador do shopping não estava funcionando mais. O segurança acionou a equipe de resgate e prontamente eles apareceram para me socorrer. A descida teria que ser realizada pela escada rolante. Momentos de tensão. 

Conversamos um pouco qual seria a estratégia para a mais esperada e agonizante descida (a sensação que eu tinha é que quando chegasse lá embaixo ia cair eu e os homens do resgate, estatelados no chão). Esse meu pavor todo é por eu estar na cadeira de rodas motorizada que em casos como este gera uma total insegurança. Esse tipo de cadeira é muito pesada e se precisar fazer uma manobra braçal mais rápida se torna impossível. 

Mas finalmente transcorreu " tudo bem", cheguei ao térreo inteira fisicamente mas em pedaços com a situação, uma mistura de insegur…

E eu estava lá - Rua Sete - confiram meu relato rumo à acessibilidade

BESbswy Torcida em Vitória tem inglês de malas prontas e artistas plásticos Rua Sete e Triângulo ficaram tomados por torcedores em jogo do Brasil.
Artistas registraram em pinturas toda a tensão dos capixabas. Geovana ChrystêlloDo G1 ES

AME - Amiotrofia Muscular Espinhal ou Distrofia Muscular

Um documentário sobre a AME - Amiotrofia Muscular Espinhal, também conhecida como Distrofia Muscular, relatado por especialistas, pais e pelos próprios distróficos . O vídeo dividido em três momentos explica de forma clara o que é, formas de tratamento e como lidar com a doença que para muitos ainda é desconhecida. De extrema importância para os profissionais da área da saúde que lidam principalmente em situações de emergência com pessoas que tem AME e que na maior parte das vezes desconhecem o assunto.

I Fórum de Discussão sobre Distrofias Musculares

No dia  28/03 tive o prazer de participar do I Fórum de Discussão sobre Distrofias Musculares aqui na cidade de Vila Velha - ES. O evento foi uma iniciativa da Centrad Total Care - uma empresa de home care e da Universidade de Vila Velha - UVV. O objetivo do Fórum foi debater junto com os profissionais da área, questões para a melhoria da qualidade de vida das pessoas com essa patologia. 
Dentre os palestrantes de destaque estavam Dr. Miguel Gonçalves, do Hospital São João do Porto (Portugal), uma simpatia de pessoa mas por causa de questões políticas do país não pôde comparecer e a palestra foi realizada por vídeo-conferência e Dra. Bernadete Resende, do Hospital das Clínicas de São Paulo. Estiverem presentes também as palestrantes Dra. Simone Amorim, Neurologista Pediatra, e a especialista em doenças reumáticas e neuromusculares, Adriana Klein, da AACD-SP. 
Dentre as novidades, foram apresentados pela Air Liquide, o novo Bipap (respirador não invasivo) de alta tecnologia que agora per…

"Cordas" - o melhor filme de animação

Olá gente, me deparei com esse curta metragem num post de um amigo no face e agora divido com vocês essa história simplesmente maravilhosa, fantástica e emocionante. Ela discute o tema da inclusão de uma forma lindíssima, nos dando uma lição do quanto podemos desenvolver a nossa criatividade quando buscamos interagir com as diferenças. Está em espanhol mas dá para entender perfeitamente.
Vale a pena assistir!

O Perfeito

Esses dias estive pensando no mundo, nas pessoas e coisas perfeitas. Muitos tem a mania falar que aquela coisa ou aquela pessoa é perfeita. O "perfeito" me incomoda porque não muda, não dá a chance de melhorar, de comunicar, de buscar, está ali, "pronto", imutável. Já no imperfeito posso entrar em mundos desconhecidos, fazer descobertas, aprender, me aproximar e me apaixonar por eles. 

Por isso tenho essa estranha mania de querer conhecer, indagar o diferente, o inacabado. Me instiga esse mundo onde os olhares e as perspectivas mudam, melhoram, mas nunca chegam á perfeição porque senão, seria chato demais. 

Sou humana com meus erros e acertos, é o que me torna real, mas nunca chego á perfeição porque ela não existe. O perfeito para muitos é um comodismo, uma apatia diante uma situação por falta de questionamentos. Bem vindo ao mundo das pessoas e coisas imperfeitas onde é mais empolgante, cheio de nuances e real. Experimente!

Já dizia BobyMarley: Ninguém É Perfeito - …

A Vida Oblíqua

Só agora pressenti o oblíquo da vida. Antes só via através de cortes retos e paralelos. Não percebia o sonso traço enviesado. Agora adivinho que a vida é outra. Que viver não é só desenrolar sentimentos grossos — é algo mais sortilégico e mais grácil, sem por isso perder o seu fino vigor animal. Sobre essa vida insolitamente enviesada tenho posto minha pata que pesa, fazendo assim com que a existência feneça no que tem de oblíquo e fortuito e no entanto ao mesmo tempo sutilmente fatal. Compreendi a fatalidade do acaso e não existe nisso contradição.

A vida oblíqua é muito íntima. Não digo mais sobre essa intimidade para não ferir o pensar-sentir com palavras secas. Para deixar esse oblíquo na sua independência desenvolta. E conheço também um modo de vida que é suave orgulho, graça de movimentos, frustração leve e contínua, de uma habilidade de esquivança que vem de longo caminho antigo. Como sinal de revolta apenas uma ironia sem peso e excêntrica. Tem um lado da vida que é como no inv…