Viver em curvas...

Foto: Marcelo Moryan

Era vestida de sorrisos:
aberto, largo.

De alma leve,
espírito livre.

Aquilo que a contrariava
logo era esquecido.

Nada a deixava chateada por muito tempo,
o que ela queria mesmo era mergulhar no viver.

Sentir as coisas por prazer, sem culpas,
amar a tudo e a todos, naquele instante.

Nada era deixado para depois,
se cercava de sentimentos nobres, de palavras simples.

Sua presença era notada pelo tom de voz doce,
e ao mesmo tempo imponente.

Se alimentava no agora, no hoje,
vivia na intensidade do momento.


Elaine Chieppe - 19/07/15

                                                                                               

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Devotees

Pessoas com deficiência x sexo

Ser cadeirante...