Postagens

Mostrando postagens de 2016

Por uma Acessibilidade Plena

Imagem
Semana passada estive pela primeira vez na Câmara Municipal de Vila Velha e para minha surpresa, um órgão público e a serviço do povo, tem um plenário que não é acessível. Como se não bastasse, presenciei juntamente com outros cadeirantes, familiares e amigos o descaso e descomprometimento dos vereadores citados na matéria abaixo do Jornal A Tribuna do dia 28/06/2016. Eles votaram contra a emenda do vereador Ricardo Chiabai que propunha a inclusão no novo Código de Edificações da cidade, a lei de obrigatoriedade de que as portas dos ambientes internos das novas construções tenham no mínimo 80 centímetros. Medida esta que proporcionaria aos cadeirantes o direito de acesso a todos os espaços em comum. A lei existe porém é preciso que se faça cumpri-la. O Código de Edificações é responsável por estabelecer padrões sobre espaço dos edifícios e entornos, visando garantir a segurança e a salubridade das edificações. Só se pode garantir uma acessibilidade plena, quando deficientes, pessoas c…

A história de Marta e Francesco

Imagem
Marta tem Amiotrofia Muscular Espinhal, é psicóloga e apesar de todas as dificuldades, que não são poucas, ela vive de forma plena, transborda vida junto com seu amigo Francesco. Espíritos livres que se amam sem limites, com um desprendimento do convencional que poucos são capazes de enxergar. Uma história brilhante, não temos a tradução mas dá para ser entendida apenas pelas imagens. Recebi este vídeo de uma amigo muito especial. Assistam e entenderão! 

Por ela...

Imagem
Olhe, tenho uma alma muito prolixa e uso poucas palavras. Sou irritável e firo facilmente. Também sou muito calmo e perdoo logo. Não esqueço nunca. Mas há poucas coisas de que eu me lembre. Sou paciente mas profundamente colérico, como a maioria dos pacientes. As pessoas nunca me irritam mesmo, certamente porque eu as perdoo de antemão. Gosto muito das pessoas por egoísmo: é que elas se parecem no fundo comigo."

Clarice Lispector

Desatinos

Imagem
A noite se fez singela, leve, transparente.  Nesse momento de sensatez eis que surge a insanidade dos loucos.  Transpira, expira, pulsa, transporta, enlaça, corrói.
E num sopro de realidade vem a vida e bate à porta.



Elaine Chieppe - 06/04/16