Por uma Acessibilidade Plena

                                                                                                                                                                                                                                  
Semana passada estive pela primeira vez na Câmara Municipal de Vila Velha e para minha surpresa, um órgão público e a serviço do povo, tem um plenário que não é acessível. Como se não bastasse, presenciei juntamente com outros cadeirantes, familiares e amigos o descaso e descomprometimento dos vereadores citados na matéria abaixo do Jornal A Tribuna do dia 28/06/2016. Eles votaram contra a emenda do vereador Ricardo Chiabai que propunha a inclusão no novo Código de Edificações da cidade, a lei de obrigatoriedade de que as portas dos ambientes internos das novas construções tenham no mínimo 80 centímetros. Medida esta que proporcionaria aos cadeirantes o direito de acesso a todos os espaços em comum. A lei existe porém é preciso que se faça cumpri-la. O Código de Edificações é responsável por estabelecer padrões sobre espaço dos edifícios e entornos, visando garantir a segurança e a salubridade das edificações. Só se pode garantir uma acessibilidade plena, quando deficientes, pessoas com mobilidade reduzida e idosos tiverem garantias de poder usufruir de todos os espaços sem distinção e exclusão. A luta continua e mais fortalecida a cada NÃO, juntos podemos mais.




Comentários

  1. Parabéns pelo relato, Elaine, você tem meu apoio. Cada NÃO recebido deve ser usado como combustível para seguir em frente.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Ana, juntos temos mais força!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Devotees

Pessoas com deficiência x sexo

Serviço Especial Mão Na Roda